terça-feira, 1 de maio de 2018

EU SOU JESUS CRISTO: HOMEM QUE DIZ SER A REENCARNAÇÃO DO SALVADOR E TEM 10 MIL SEGUIDORES

Eu sou Jesus Cristo!! A comunidade liderada por Vissarion (Jesus da Sibéria ou Sergey Torop nome original) é uma sociedade auto-suficiente, ou seja, formas modernas de vida são evitadas, onde as pessoas tem seu próprio calendário, que se inicia no dia 14 de janeiro, data do aniversário de Vissarion. Em sua seita, não existe dinheiro, as casas são de madeira provenientes das florestas próximas, e seus seguidores cultivam legumes. Lá cerca de 5 mil fiéis ( hoje 10 mil) em harmonia com a natureza, desprezando todo e qualquer tipo de carne, álcool e tabaco, onde consideram-se viver em uma nova Arca de Noé, acreditando que somente os moradores de Petropavlovka serão salvos no apocalipse. Vissarion percebeu ser “Jesus”, quando sentiu algo violento em 1989, acreditando que uma catástrofe é inevitável. “O homem está ficando mais perto de sua destruição. Vai ser muito desagradável e trágico, haverá um monte dor, mas é inevitável”, disse Vissarion. A igreja de Vissarion tem recrutado fiéis não só da Rússia, mas de Cuba, Belarus, Itália, Bulgária e Alemanha.





quarta-feira, 18 de abril de 2018

JIM JONES - Autor do maior suicídio coletivo da história

Fantástico 28/11/1978 (Narração e Reportagem: Hélio Costa e Lucas Mendes) Mais de 900 seguidores da seita Templo do Povo tomaram veneno, a mando do reverendo Jim Jones. 







terça-feira, 3 de abril de 2018

A bíblia proibida: A ira de Deus

A bíblia é cheia de relatos do amor e bondade do “Pai” criador. Mas, em contrapartida, em igual ou maior número estão os relatos de seu ódio, sua fúria e seus atos de pura crueldade. Meninos mortos, cidades destruídas, peste, doenças ETC. a bíblia mostra um Deus bem volúvel, que pode se tornar odiosamente ciumento, rancoroso e vingativo, embora se diga que ele é puro amor e paz. Como explicar tudo isso? Será que isso era mesmo necessário? Deus precisava mesmo causar tantas mortes e desgraças para se afirmar e mostrar seu poder? 





quinta-feira, 22 de março de 2018

Deus não é mencionado na Bíblia

A Bíblia não é um livro sagrado. A bíblia não é aquilo que habitualmente se diz; conta uma história, não se ocupa de Deus. 





segunda-feira, 19 de março de 2018

VOCÊ SABIA? QUE DEUS ERA CASADO?

Em alguns dos templos mais antigos da terra sagrada arqueólogos estão descobrindo pistas tentadoras de que Deus não estava sozinho. E uma das maiores batalhas dos sexos da história, já pode ter sido travada a 3.000 anos. 

Clique na foto acima, para assistir o vídeo.

quinta-feira, 1 de março de 2018

Saul (Paul, Shaul): Falso Mentiroso e Pagão

Saul (Paul, Shaul): Falso Mentiroso e Pagão
Notas do livro "La vie secretam Saint Paul" Robert Ambelain.
Jerome (De viris illustribus, ML XXIII, 615-646) diz que Saul nasceu em Giscala e adolescente sofreu deportação em massa, juntamente com seus pais para Tarso da Cilícia. Esta expulsão foi realizada por Varo 4 ou 5 anos antes da Era Comum.
Inconsistências Saul;
Primeira incoerência: para o "martírio de Estêvão" seria mais ou menos 57 anos, como é que o escritor de Atos (7:58) diz que era "um jovem"? Quem está mentindo?
Segundo inconsistência: os deportados e seus filhos foram consideradas pelo direito romano em perpetuidade como "escravos de Cesar" e fixaram uma residência obrigatória (que neste caso seria Tarso), como é que possível que ubiera movido livremente para Jerusalém, supostamente, para aprender "aos pés de Gamaliel" ?
Terceiro inconsistência: nas fontes judaicas você tem um registro de todos os alunos dos sábios, incluindo Gamaliel, como é que possível que ele não é mencionado? Nenhuma outra resposta: Paul reside. Se alguém nos apresentou com um diploma de uma universidade, mas a universidade não tem registro não dele, é fraude evidente.
Quarta incoerência: a tudo isto é preciso acrescentar que Paulo afirma que tem as civitas (cidadania) romana de nascimento ( Atos 22: 27-28) . Como é possível? escravos não têm a cidadania, os judeus, nem tinha que . Algo acontece, as origens de Paulo não pode ser judeus.
Quinta inconsistência: assumindo em si era um judeu, escravo, e contrariamente ao liberto da lei e costume de seu tempo, ele poderia ter sido libertado e ser considerado. Então, como é que que supostamente executado por decapitação, uma sanção exclusiva para os cidadãos?
Sexta incoerência: e se Tarso é natural, como seria cidadão romano sendo que a cidade não foi feita uma colônia romana, mas a cem anos mais tarde?
Sétimo inconsistência: e se cidadão romano de nascimento, e se gaba ao tribuno Cláudio Lísias (Atos 22: 27-28), isso significa que você não pode ser judeu por nascimento, pois nasceu um judeu não é dado a cidadania sob a direito romano.
inconsistência oitavo: como é possível que Saul, um "judeu", foi educado com Herodes, o tetrarca Menahem e como mostrado em Atos 13: 1 Μαναήν τεἩρῴδου τοῦ τετραάρχου σύντροφος καὶ Σαῦλος ? Este Saul, Paul, de acordo com registros históricos, não é nada mais nem menos do que Saulo bar Antipater, idumeo e Herodes. E, pelo menos, esta questão negado suas supostas origens. Devemos acrescentar, em sua carta (Rom . 16: 6 e 11) refere-se a Herodion, Andrônico e Junia como seus parentes. Será que são necessárias mais provas?
incoerência Nono: Em Corinto Saul aparece antes de Gálio que sabemos é o irmão de Seneca (conselheiro de Nero), procônsul da Acaia e que uma inscrição descoberta em Delphi (1905) intitulado em nome de Cesar como "Junius Gálio, meu amigo, procônsul Achaia ". Muito curioso que, de acordo com suas histórias (Atos 18:16), quadra de Gallio tomar todos os judeus, mas isso obviamente não é Saul, que foi contado entre "os judeus".
inconsistência Décimo: Eles dizem que Saul estava na prisão (Atos 23), como é que possível que um prisioneiro simples pode receber visitas de seu sobrinho (v.16) e depois de tudo ter tal autoridade para ordenar um centurião fazer alguma coisa (v 0,17)? inconsistência Eleventh: Como é possível que, se você fosse um judeu simples, o tribuno ordenou a ser apresentado a Felix governador escoltado por um mini-exército de 200 soldados, 70 cavaleiros, arqueiros 200 (Atos 23: 23-24) e depois de tudo com o cavalo preparado especialmente para ele?
inconsistência Twelfth: Como você pode dizer que é dedicado às lojas indústria de tecelagem (Atos 18: 3) Se houver mais de um milênio o povo judeu tornou-se sedentário e a habilidade de lojas só foi preservado por ideumeos (Arab) ? Este é, portanto, um comércio e possui as cidades vizinhas de Israel e, portanto, precisa de provas: ele não era um judeu.
inconsistência XIII: Conhecer a realidade económica Roman naquele momento, ele não é possível que os recursos oferta de emprego para pagar viagens longas todo o Império Romano e viajar indefinidamente. Mais: ele diz que "você sabe que as minhas necessidades e as dos que acompanham me forneceram estas mãos" (Atos 20: 33-34).
incoerência XIII: Este Saul (Paul) não foi educado como um judeu, o Homilia pseudo-Clementina 2: 8-11 mostra, "Paul, ambicioso ruim glória, como já dissemos, estava com Dositeus, e fingiu amizade, suplicando, se algum desses trinta estavam mortos, ele deve substituir imediatamente que no espaço dos mortos ... como (Paul) foi contado entre os trinta discípulos Dositeus, começou a desprezar Dositeus, dizendo que ele fez classes não perfeitos ou puramente e que esta é não desprezado ... " Nota: então estávamos na presença de um cidadão romano, não família judia de Herodion, trouxe -se com Herodes, o tetrarca Menahem e Saul, de nome, completo bar Saul Antipater. E a história nos diz que ele era o neto de Herodes, o Grande em sua mãe. Com o testemunho de Josephus a genealogia de este personagem desvenda bar Saul Antípatro filho de Antipater II, filho do casamento de Costabaro com Salome I, filha de Antipater eu era o filho do príncipe edomita (árabe) Herod de Ascalon que também era sacerdote de Apolo. Tudo o caso, não só é refutada a sua origem judaica, mas a história nos mostra que sua ascendência era inteiramente idumea forçar ligada à família de Herodes. Foi por isso que o de Herodes, desesperado para agradar com a busca pública para se casar com mulheres ou viúvas dos filhos de David judaicas.
SEU PAGANISMO:
Primeiro ponto: Em Coríntios 10: 15-19 menciona duas frases curiosas: "comunhão com o sangue" e "comunhão com o corpo." A comunhão com os deuses através da ingestão de ofertas e comida "sagrado" é uma aberrante para qualquer um que tinha sido educado como um idéia pagã judeu. E para não mencionar o canibalismo simbólico (ou literal, se transubstanciação aceita) que é impensável e nojento! muito fetichismo sangue humano sabendo que cadáver humano é, de acordo com a lei judaica, que pode voltar novamente para uma pessoa ritualmente impuro.
Segundo ponto: Sua concepção mística de "filhos de Deus" de distância do conceito judaico e fica perto da concepção gnóstica puramente pagã que os iniciados nos mistérios revelados ascenderam a ser chamados de "filhos de Deus".
Terceiro ponto: a concepção de sacrifício humano como uma forma por excelência e "preço mais caro" para satisfazer a divindade só encontrados em os "mistérios" de religiões pagãs.
a mensagem é inteiramente órfico Saul, vou colocar um paralelo entre Orfismo e Nazarenismo (cristianismo):
Paganismo:
Dionisio é o sagrado Logos, o intermediário entre Zeus e homens
Dionísio é o filho do deus supremo (Zeus) com uma virgem (Perséfone)
Dionisio foi prometido o governo do universo.
Os Titãs maus aproveitou a Dionisio inocente e matou-o.
Zeus viu o sacrifício puro de seu filho e ressuscitou.
Então, "Zeus colocou-o no trono real, coloque o cetro na mão e fez governador sobre todos os deuses do universo" (cf. preços, no Crátilo de Platão).
No órfico gnosticismo, os poderes e principados foram arkontes que prevaleceram antes que o mundo material. Através do sangue do redentor mística, a ira de divindade à humanidade diminuiu e agora arkontes passou a ser destronado e preso sob a cruz dos quatro elementos.
PAGANISMO: Dionisio é o sagrado Logos, o intermediário entre Zeus e homens
NAZARENISMO: Yeshu é o Logos, o intermediário divina (Jo. 1)
Saul (Paul, Shaul): Falso Mentiroso e PagãoNotas do livro "La vie secretam Saint Paul" Robert Ambelain.Jerome (De viris illustribus, ML XXIII, 615-646) diz que Saul nasceu em Giscala e adolescente sofreu deportação em massa, juntamente com seus pais para Tarso da Cilícia. Esta expulsão foi realizada por Varo 4 ou 5 anos antes da Era Comum.Inconsistências Saul;Primeira incoerência: para o "martírio de Estêvão" seria mais ou menos 57 anos, como é que o escritor de Atos (7:58) diz que era "um jovem"? Quem está mentindo?Segundo inconsistência: os deportados e seus filhos foram consideradas pelo direito romano em perpetuidade como "escravos de Cesar" e fixaram uma residência obrigatória (que neste caso seria Tarso), como é que possível que ubiera movido livremente para Jerusalém, supostamente, para aprender "aos pés de Gamaliel" ?Terceiro inconsistência: nas fontes judaicas você tem um registro de todos os alunos dos sábios, incluindo Gamaliel, como é que possível que ele não é mencionado? Nenhuma outra resposta: Paul reside. Se alguém nos apresentou com um diploma de uma universidade, mas a universidade não tem registro não dele, é fraude evidente.Quarta incoerência: a tudo isto é preciso acrescentar que Paulo afirma que tem as civitas (cidadania) romana de nascimento ( Atos 22: 27-28) . Como é possível? escravos não têm a cidadania, os judeus, nem tinha que . Algo acontece, as origens de Paulo não pode ser judeus.Quinta inconsistência: assumindo em si era um judeu, escravo, e contrariamente ao liberto da lei e costume de seu tempo, ele poderia ter sido libertado e ser considerado. Então, como é que que supostamente executado por decapitação, uma sanção exclusiva para os cidadãos?Sexta incoerência: e se Tarso é natural, como seria cidadão romano sendo que a cidade não foi feita uma colônia romana, mas a cem anos mais tarde?Sétimo inconsistência: e se cidadão romano de nascimento, e se gaba ao tribuno Cláudio Lísias (Atos 22: 27-28), isso significa que você não pode ser judeu por nascimento, pois nasceu um judeu não é dado a cidadania sob a direito romano.inconsistência oitavo: como é possível que Saul, um "judeu", foi educado com Herodes, o tetrarca Menahem e como mostrado em Atos 13: 1 Μαναήν τεἩρῴδου τοῦ τετραάρχου σύντροφος καὶ Σαῦλος ? Este Saul, Paul, de acordo com registros históricos, não é nada mais nem menos do que Saulo bar Antipater, idumeo e Herodes. E, pelo menos, esta questão negado suas supostas origens. Devemos acrescentar, em sua carta (Rom . 16: 6 e 11) refere-se a Herodion, Andrônico e Junia como seus parentes. Será que são necessárias mais provas?incoerência Nono: Em Corinto Saul aparece antes de Gálio que sabemos é o irmão de Seneca (conselheiro de Nero), procônsul da Acaia e que uma inscrição descoberta em Delphi (1905) intitulado em nome de Cesar como "Junius Gálio, meu amigo, procônsul Achaia ". Muito curioso que, de acordo com suas histórias (Atos 18:16), quadra de Gallio tomar todos os judeus, mas isso obviamente não é Saul, que foi contado entre "os judeus".inconsistência Décimo: Eles dizem que Saul estava na prisão (Atos 23), como é que possível que um prisioneiro simples pode receber visitas de seu sobrinho (v.16) e depois de tudo ter tal autoridade para ordenar um centurião fazer alguma coisa (v 0,17)? inconsistência Eleventh: Como é possível que, se você fosse um judeu simples, o tribuno ordenou a ser apresentado a Felix governador escoltado por um mini-exército de 200 soldados, 70 cavaleiros, arqueiros 200 (Atos 23: 23-24) e depois de tudo com o cavalo preparado especialmente para ele?inconsistência Twelfth: Como você pode dizer que é dedicado às lojas indústria de tecelagem (Atos 18: 3) Se houver mais de um milênio o povo judeu tornou-se sedentário e a habilidade de lojas só foi preservado por ideumeos (Arab) ? Este é, portanto, um comércio e possui as cidades vizinhas de Israel e, portanto, precisa de provas: ele não era um judeu.inconsistência XIII: Conhecer a realidade económica Roman naquele momento, ele não é possível que os recursos oferta de emprego para pagar viagens longas todo o Império Romano e viajar indefinidamente. Mais: ele diz que "você sabe que as minhas necessidades e as dos que acompanham me forneceram estas mãos" (Atos 20: 33-34).incoerência XIII: Este Saul (Paul) não foi educado como um judeu, o Homilia pseudo-Clementina 2: 8-11 mostra, "Paul, ambicioso ruim glória, como já dissemos, estava com Dositeus, e fingiu amizade, suplicando, se algum desses trinta estavam mortos, ele deve substituir imediatamente que no espaço dos mortos ... como (Paul) foi contado entre os trinta discípulos Dositeus, começou a desprezar Dositeus, dizendo que ele fez classes não perfeitos ou puramente e que esta é não desprezado ... " Nota: então estávamos na presença de um cidadão romano, não família judia de Herodion, trouxe -se com Herodes, o tetrarca Menahem e Saul, de nome, completo bar Saul Antipater. E a história nos diz que ele era o neto de Herodes, o Grande em sua mãe. Com o testemunho de Josephus a genealogia de este personagem desvenda bar Saul Antípatro filho de Antipater II, filho do casamento de Costabaro com Salome I, filha de Antipater eu era o filho do príncipe edomita (árabe) Herod de Ascalon que também era sacerdote de Apolo. Tudo o caso, não só é refutada a sua origem judaica, mas a história nos mostra que sua ascendência era inteiramente idumea forçar ligada à família de Herodes. Foi por isso que o de Herodes, desesperado para agradar com a busca pública para se casar com mulheres ou viúvas dos filhos de David judaicas.SEU PAGANISMO:Primeiro ponto: Em Coríntios 10: 15-19 menciona duas frases curiosas: "comunhão com o sangue" e "comunhão com o corpo." A comunhão com os deuses através da ingestão de ofertas e comida "sagrado" é uma aberrante para qualquer um que tinha sido educado como um idéia pagã judeu. E para não mencionar o canibalismo simbólico (ou literal, se transubstanciação aceita) que é impensável e nojento! muito fetichismo sangue humano sabendo que cadáver humano é, de acordo com a lei judaica, que pode voltar novamente para uma pessoa ritualmente impuro. Segundo ponto: Sua concepção mística de "filhos de Deus" de distância do conceito judaico e fica perto da concepção gnóstica puramente pagã que os iniciados nos mistérios revelados ascenderam a ser chamados de "filhos de Deus".Terceiro ponto: a concepção de sacrifício humano como uma forma por excelência e "preço mais caro" para satisfazer a divindade só encontrados em os "mistérios" de religiões pagãs.a mensagem é inteiramente órfico Saul, vou colocar um paralelo entre Orfismo e Nazarenismo (cristianismo):]_______________________________________________Paganismo: Dionísio é o filho do deus supremo (Zeus) com uma virgem (Perséfone).Nazarenismo: Yeshu é considerado Ds filho de uma virgem (Maria).____________________________________________________
_______________________________________________
Nazarenismo:
Yeshu é o Logos, o intermediário divina (Jo. 1)
Yeshu é considerado Ds filho de uma virgem (Maria).
Yeshu disse que "todo o poder é dado para mim no céu e na terra" (Mt 28:18)
Seus livros dizer que os romanos mataram o mal Yeshu inocente.
Ds Yeshu criados sob o seu sacrifício (At. 2:32).
Então, "Deus, tendo ressuscitado Messias (Cristos) dentre os mortos, sentou-se à direita do céu acima de todo principado e poder e dominação" (Ef. 1: 20-21).
Saul sobre Yeshu diz ", ela apagou o registro cujo prescrições condenou nós e eram contrários a nós, e para fora do caminho, cravando-a na cruz despojando os principados e potestades, exibidos na visão do mundo, triunfando sobre eles. pela cruz "(Colossenses 2: 14-15).


segunda-feira, 12 de fevereiro de 2018

Deus criou o universo e por conta disso devemos descartar a "teoria do Big Bang" como algo inválido e sem sentido para existência do universo independente?!




Contra argumento por Renato Brito Muitos acreditam piamente que "Deus" não teve origem e que sempre existiu, certo?! E nada disso é questionado, porque no caso "Dele" como um ser sem "origem" e "infinito", é totalmente bem aceito e divinamente coerente, porém no caso do universo a mesma lógica não é permitido a mesma premissa. rsrs


Isso é na verdade um conceito de fé religiosamente incutido na mente das pessoas que acreditam na tal existência de um ser divino que criou tudo, mas "Ele" mesmo foge a regra imposta pela crença popular. Porém, se no caso do Universo, o mesmo depende e precisou de um ser divino para vir a existência, por que então os mesmos argumentos e métodos que você usou no vídeo não pode ser utilizados para a origem desse "Deus" também???!!! No entanto partindo dessa sua premissa quanto a origem do universo de causa divina, é válido que as pessoas pensem nisso também quanto a origem de "Deus" do mesmo jeito em relação a sua própria existência, ou isso é um ato pecaminoso ou proibitivo quanto a origem de "Deus"??!! A origem do universo se inicia nele mesmo, dispensando qualquer ponto de imaginação e crença humana endossada pela nossa cultura enraizada na religião em um "Deus" tão somente mental e territorial. Os cientistas não resistem ou ignoram a fé, eles simplesmente sabem que qualquer ato de fé ou crença naquilo que está sendo experimentado, examinado e observado, não serve como ferramentas para experimentação científicas para provar algo, do menor ao maior das coisas existentes, e isso vale para "Deus" também.
A ciência se utiliza como você bem sabe de elementos e teorias reais existentes a ser contemplado e averiguado dentro dos rigorosos critérios da comunidade cientifica, até mesmo porque, não há como fazer o mesmo em algo de força da imaginação popular no caso de "Deus", ou seja, "Deus" na verdade é um 'Dragão na garagem de alguém', quem conhece essa frase sabe do que estou falando. Obs.: O Nada e Teorias dentro da ciência não tem a mesma conotação popular! O Nada e as Teorias científicas são ideias totalmente bem diferentes do que o povo imagina e fala no dia a dia. Ambas são de conotações totalmente distintas. Resumindo e fechando, "Deus" é tão somente o "Deus" das lacunas, a cerca daquilo que carece de explicações científicas, porém enquanto isso não acontece, se é colocado pelo imediatismo mental de fé - o "Deus" das lacunas, isto é, colocado a figura de um ser divino em relação há um fenômeno ainda desconhecido e sem explicação, mas o mesmo não está isento cientificamente de explicações, é meramente uma questão de tempo até que algo seja esclarecido, e quando algo é descoberto, desvendado e divulgado o fenômeno cientificamente de qualquer natureza, esse "Deus" das lacunas, desaparece, perde o seu espaço e sentido na origem de qualquer coisa que exista, porque querendo ou não, tudo perde o sentido de como aquilo que existe surgiu em relação a "Deus" como causador de tudo e todas as coisas. Fora do espaço/tempo nada aconteceu, porque tudo só começou quando houve espaço/tempo a partir dele mesmo. É por essa razão é que não dá para usar como pergunta: "o que houve antes do Big Bang"? ou quem causou o Big Bang?, e nem muito menos "Deus" como causador. Tudo "antes" do Big Bang não houve "antes"....houve apenas o início de múltiplas formas e aparências ao longos dos tempos de algo que sempre existiu nele mesmo do Nada. Lembrando que o Nada cientificamente falando não é a mesma coisa que o 'nada' popular, ok?! A própria Existência dispensa terceiros como um Agente primário ou um Criador. Vamos levar em consideração a pessoas que acham que existe uma regra absoluta e universal a tudo que se existe, é porque teve obrigatoriamente um causador - um agente primário....e que o universo é um deles como o efeito do seu onipotente criador. Então tá, se o universo teve um Criador - uma Agente primário para que ele assim, pudesse passar a existir, então, é necessário também a mesma pergunta; o que ou quem criou "Deus"?!

Porque se tudo que passou a existir obrigatoriamente teve que ter um causador para tudo e todas as coisas incluindo o universo, "Deus" então necessariamente precisou também de uma origem - um criador, e isso para a fé cristã é algo inadmissível e impensável de que "Deus" teve início ou muito menos ter sido criado por alguém mais poderoso do que "Ele". E por que então, "Ele" não pode ser visto e examinado dessa forma assim também?! E por será que não, né?!

Então, perceberam a implicância do que isso acarretaria quando não vamos além de nossas crenças pessoais?! Pensar assim, é um beco sem saída, te obrigando a se render de que não há como manter essa ideia de um "Deus" infinito e sem causa, sem levar em conta os imprescindíveis detalhes que faz cair por terra toda a ideia de um "Deus" causador e criador de tudo e todas as coisas.

Simplificando: se o Universo não teve um criador para ser criado, então a ideia de "Deus" como criador de tudo e todas as coisas é totalmente dispensável, porém, se o universo precisou necessariamente de um criador, então "Deus" precisou e passou pelo mesmo processo como criatura nas mãos e poder de um outro ser mais poderoso que "Ele", como foi também o universo criado e advindo de suas mãos. E se você for sincero e honesto consigo mesmo com essa linha de raciocínio, um "Deus" que teve origem e foi criado por algo ou alguém, você iria ter que recorrer a sucessivas infinitos passados sem nunca encontrar um ponto de partida em nada, seria um deus criando um outro deus durante toda eternidade, e esse "Deus" que o povão conhece como "único" e "absoluto", qual seria então, a sua ordem de geração em tempos atuais.....provavelmente seria "Ele" o mais fraquinho entre todos os deuses de infinitas gerações passadas, não é mesmo?!

Então, uma verdade para que seja ela uma verdade verdadeira, a mesma precisa de provas reais e evidências concretas, com as devidas ferramentas e elementos adequados cientificamente, mas se há apenas uma verdade imaginada (Deus), não serve como uma verdade real e nem muito menos absoluta, é apenas uma verdade de conceito abstrata, invisível e coletivamente imaginada em um "Deus" das lacunas criado por nós mesmos, e nós mesmos "O" colocamos em um patamar de implicações, e de sucessivas incoerências que se choca terrivelmente com a realidade que desmantela a imagem e a existência de "Deus". A nossa própria criação de um "Deus" não se sustenta em si mesmo em nada. Se pra você "Deus" sempre existiu independente de um agente causador, é válido os mesmos argumentos e métodos para o universo também!!! Tome nota: A própria existência é divina. Não há nenhum criador criando-a. Ela em si é o criador.

Link do vídeo que tenta manter vinculação de "Deus" como criador do universo: https://youtu.be/TRyiU1ClI-s




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...